27 de out de 2011

Admito que mudei por algo que me virou do avesso. E querendo ou não, esse “algo” se tornou uma parte de mim, uma parte bem grande. E essa parte mudou muito. E me mudou. Completamente. E era tão grande que acabou apertando, e fui obrigada a diminuí-lo. De tão pequeno foi ficando insignificante, de certa forma, irrelevante. Mas foi o causador das minhas maiores mudanças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer que os outros compreendam o que jamais entenderei.[ C.L ]