9 de out de 2010

Foi como se naquela noite todos os carros e pessoas tivessem parado, como se o mundo tivesse em “pause” e a sua mente começa a repassar todas as cenas, desde o segundo anterior até o princípio de tudo você se vê parada, olhando pro nada, com o pensamento longe, e o motivo dele ali, bem ao seu lado ... E de repente, é como se o seu anjo da guarda lhe perguntasse se aquilo tudo tinha valido apena, cada hora passada em frente ao computador conversando, se os milhões e milhões de caracteres já digitados por vocês valeu, se os momentos em que ele passava por você e o seu mundo simplesmente parava tiveram algum sentido, se todas as sensações possíveis que você sentia quando falava dele, eram reais, se o brilho que os seus olhos ganhavam ao chegar perto dele, tinha algum valor pra ele, se a vez que você quase desmaiou em frente a casa dele depois de meses sem vê-lo não foi apenas um jogo de marketing, se cada ‘Oi’ que ele falava com você (e você ganhava o dia) era realmente tão importante assim ... Isso tudo passando na sua cabeça ao mesmo tempo, misturado com um vendaval de outros pensamentos e sensações ligada a ele, mas será que valeu a pena? É, valeu ...
Valeu porque você aprendeu o real sentido da frase “como é bom morrer de amor e continuar vivendo”, valeu porque você passou a dar valor em um simples olhar, aquele olhar que foi seu, num momento só de vocês e nada mais, valeu porque você percebeu que sentimentos podem surgir do nada e continuar por acaso e terminar por menos ainda, valeu por ter sido com toda certeza a maior ocupação do seu coração nesses anos todos, valeu por você aprender a diferença entre amor e paixão e aprender que quando os dois se juntam em uma pessoa só, você se sente a melhor pessoa do mundo pelo simples fato de ter ele ali, debaixo do mesmo teto que você, embora separados por um muro de timidez que nem os melhores anjos conseguem quebrar, valeu por você ter saído de casa naquela noite sem muita vontade e encontrado ele na festa, é, aquilo fez valer o seu mês, valeu por você ter a quem admirar mesmo que de longe, valeu por você ter alguém que te fez sentir algo novo, valeu por você ouvir aquela música e lembrar dele, valeu por você ter com quem se preocupar, mesmo que ele não se preocupasse com você, valeu por ele ter feito parte dos seus sonhos mais lindos, dos seus desejos mais loucos e da sua realidade não programada, realmente...tudo isso valeu !
O que não valeu foi ter sido feita de coadjuvante na vida de alguém que já foi, na sua, o ator principal, não valeu porque até hoje você não aprendeu o que o silêncio quer dizer, não valeu tanto assim pra ele? Então também não valeu nada pra você.
E se algum dia o orgulho deixar e ele, como homem, vier te procurar, cabe a você pensar se esse jogo deve continuar... Mas hoje não, não agora e sim daqui a muitos dias, muitos meses, quem sabe muitos anos, afinal, o tempo nunca foi problema pra vocês, mas a partir daquela noite, daqueles atos, e daquele olhar que um dia você se apaixonou, como você nem nos seus piores sonhos sonhou, tudo aquilo acabou !

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer que os outros compreendam o que jamais entenderei.[ C.L ]